Fitembal

Teste

Filme Estirável  

Saber mais

FILME ESTIRÁVEL USO GENÉRICO

Como se fabrica

A qualidade do filme estirável deve-se principalmente à matéria prima que se utiliza na sua fabricação que difere no sistema de produção do mesmo polímero do etileno.
O catalisador da reação de polimerização confere melhores características ao polímero em termos de brilho, resistência ao estiramento, resistência à perfuração e comportamento no momento de passagem ao ponto de fusão.
Na base da qualidade de matéria prima define-se o material normal ou para pré-estiramento no caso de uso em máquinas automáticas dotadas do dispositivo de pré-estiragem motorizado.
Para fabricar o filme estirável usam-se extrusoras por sopro (Blown - sopro em bola) que obriga a utilizar matéria prima de alta qualidade para obter material com ótimas características (mas bastante mais caro) ou extrusoras de camada plana (Cast) que podem ter entre 3 e 5 camadas para aproveitar ao máximo as características de cada polímero utilizado sem prejudicar a qualidade final. Estas segundas também permitem uma produção muito maior em relação à produção na de bola.
Temos que acrescentar que existe oferta, embora reduzida, de filme estirável colorido para aplicações especiais, para uso agrícola ou filme com tratamento anti UV para envolver produtos que sofram com a radiação solar. Também há aditivos especiais para alargar a prestação de adesividade do filme para paletes que ficam muito tempo expostas a intempérie.
É possível também encontrar filme estirável impresso para personalização de paletes e filme estirável macro perfurado permite envolver as paletes deixando a possibilidade do material poder transpirar.

Como se usa

A aplicação pode ser manual ou de máquina, esta segunda, podemos reagrupar nas categorias semi-automática e automática. Na aplicação manual o operador prende o filme à palete de madeira e logo começa a girar à volta da mesma para a envolver completamente. Com a máquina semi-automática a operação manual resume-se ao processo de atar e cortar o plástico no final do ciclo.
Tanto as máquinas automáticas como as semi-automáticas podem envolver produtos colocados na vertical (paletes ou também por exemplo portas) ou na horizontal. Com bobines de menores dimensões (por exemplo de 125 mm de largura) podem-se envolver perfis ou atar conjuntos de objetos fazendo um pouco a função da cinta.

Como se vende

A apresentação é normalmente em caixa para o filme de uso manual e em bobine sobre palete para o filme de uso automático. Vende-se por caixa no primeiro caso com especificação do peso de cada bobine e por quilo no caso do filme para uso automático. Salientando que o filme estirável tem um peso especifico de 0,92, sendo muito fácil determinar quanto pesam por exemplo 300 metros de filme manual: 0,5 mts de largura x 300 mts de comprimento x 23 my de espessura x 0,92 peso especifico = 3,174 quilos, a este deve-se acrescentar o peso do tubo que pode variar de fabricante a fabricante. Pode ser muito importante no momento de avaliar a oferta de filme estirável quando se vende por bobine de tantos metros. Na venda por quilos só influencia o peso do tubo.

Outras indicações

A oferta de filme estirável é muito ampla e a produção europeia concentra-se em Itália, onde só os principais fabricantes produzem 200.000 toneladas métricas ao ano. No entanto praticamente cada país europeu tem pelo menos um fabricante de filme estirável e na América Latina também se desenvolveram vários projetos para a fabricação seja em Blown (soprado em bola) seja em Cast (camadas planas)

FILME ESTIRÁVEL PARA USO ALIMENTAR

Como se fabrica

O filme estirável de Polietileno deve a sua qualidade principalmente à matéria prima que se utiliza na sua fabricação. Difere no sistema de produção do mesmo polímero do etileno, ou catalisador da reação de polimerização, confere melhores características aos polímero como já foi referido em termos de brilho, resistência etc.. O uso na alimentação pode ser também de PVC (Polivinilo de cloro) com superiores características mecânicas, mas com maior peso especifico.
Para fabricar o filme estirável usam-se extrusoras por sopro - Blown (no caso do PVC e no caso do polietileno de menor qualidade) ou extrusoras de camadas plana - Cast, que podem ter três ou cinco camadas para aproveitar ao máximo as características de cada polímero utilizado, sem prejudicar a qualidade final. Estas segundas também permitem uma produção mais alta do que a produção por sopro.
No filme para uso alimentar é imprescindível que o material leve um aditivo para evitar a condensação. Além disso uma série de formulações especiais conferem mais ou menos adesividade para o uso doméstico e industrial.
É possível também encontrar filme estirável para uso alimentar impresso para personalização dos pacotes envolvidos. Normalmente para o material de Polietileno há uma qualidade standard (de mais baixa prestação) e uma qualidade que pode ser comparável ao PVC que tem características de brilho e aparência superior, mas no caso de uso manual é pouco conveniente do ponto de vista económico, mas para uso nas máquinas automáticas competitivo e interessante.

Como se usa

A aplicação pode ser manual com aplicadores muito simples ou com máquinas automáticas. Na aplicação manual o operador envolve o produto com o auxilio de um desenrolador dotado de uma placa quente para soldar definitivamente o plástico. Existem também máquinas automáticas.

Outras indicações

A oferta de filme estirável de PVC é muito alta, com muitos fabricantes em todos os países, mas para o filme de polietileno, mesmo sem uma grande oferta devido ao preço superior e até que a diretiva comunitária sobre o conteúdo de plastificante do filme em contacto com alimentos seja convertida em Lei pelos estados membros de comunidade europeia o PVC é mais barato e com prestações superiores.


© Fitembal 2016. Todos os direitos reservados

To Top